29 abril 2010

Metáfora

Liberte-se

Tenha-se.

Libere a vontade de ser.

Liberte-se de ter a mim, libere-se.

Tenha-me em mente, deixe-me livre.
Livre-se de mim, não minta.

Não me toque.

Não me sinta.

Quase toco você.

Sinta-se: é como ter vontade.

Toque-se: é como ser livre.

Toque livremente, é como ter vontade de ser.

25 abril 2010

Análise

"Hoje eu vou mudar. Vasculhar minhas gavetas. Jogar fora sentimentos e ressentimentos tolos" (Vanusa e Sérgio Sá). 
Por que isto não é tão fácil quanto a vontade e necessidade da tarefa nos faz pensar? Quando me percebo, vejo que estou novamente vestido naquele xale que outrora fora fashion, aconchegante, novo, fresco...Viro um sebo de sentimentos. Um colecionador que não se desfaz de seu sintoma.
Como estas coisas são viscosas e como as nossas fraquezas se transformam em vilosidades que aumentam a área de aderência - sofremos: eu, que não te largo, você, que não me deixa, todos, que presenciam ou sentem um grande amor se perder. 
Quero ser algo novo.  Quero um sorriso atrevido, não cínico. Um vontade de desafiar sem tantas responsabilidades. Quero os amigos das antigas com conselhos novos. Quero te olhar de um outro lugar.
Troco minhas camisas de manga por uma camiseta regata!

23 abril 2010

Hoje é dia de Jorge


Salve São Jorge. Salve Oxóssi. Salve Cavaleiro da Lua. Salve Caçador. Salve Proteção. Salve Fartura. Salve o Bem e o Belo. 
Okê Odé Osóssí.
Okê Odé Kokê Maió. Salve o milho e o coco. Salve a mata, salve o verde. 
"Que debaixo das patas do seu fiel ginete, meus inimigos fiquem humildes e submissos a vós".
"Caboclo roxo da pele morena, 
ele é Oxóssi Caçador lá da Jurema. 
Ele jurou, ele jurará. 
Ele atirou, ele acertou. 
Ele é Oxóssi, grande Rei, é o Caçador." 
Salve Jorge. 
Toque para Odé, sr. Ogã.
Axé. 
Amém.

22 abril 2010

Estou:

Num mato de pedras

com cachorros

com vielas

com amor - do qual morro ...

intranquilo e

aos poucos

no mato! 


Ou seria:

'num' mato cachorros de pedra


'mais' vivo (,) só de paixões.

20 abril 2010

Hardy Har Har

Sabe aqueles dias em que você está chateado? Tudo, facilmente, torna-se irritante ou motivo de uma calorosa disputa. Bem, é hoje. Não poupei nem o frentista. Queria escrever sobre algo leve, tranquilo, que fosse "gostosinho-de-ler", mas hoje não dá. Pode parar por aqui, se quiser. Tinha uma tarefa (já conclui) interessante para fazer, já falei aqui, mas hoje tive a impiedosa sensação de que  apenas eu estava ligando para aquilo - tudo o mais (permito-me a licença e faço, de já, as desculpas devidas) era semblant. Tenho, a cada dia, lutado contra meu ímpeto de achar que a humanidade não tem jeito; ou que todas as pessoas se aproveitarão da menor oportunidade de passar a perna; ou que o "bom-moço" do carro ao lado certamente buzinará ou dará uma "fechada". "É uma cilada, Bino" (bordão, vindo do uma série de TV). As coisas são assim (bordão que ouvi a vida inteira - teria uma conversa franca com quem o proferiu pela primeira vez. Infame!). Percebo que não sou mais Poliana, e sofro por saber que as coisas são realmente assim. Um dia em que eu mesmo até tento me boicotar - com uma desculpa rasteira para não dar continuidade ao meu trabalho pessoal. Para não ir ao trabalho religioso. Para ficar deprimido em casa: oh, Deus, as contas, as pessoas, a vida... "Acho que já ouvi isso Hardy!.... - "Oh me, oh my, oh dear." (Lippy the lion and Hardy Har Har - Hanna-Barbera). Mas assim já é demais também. Esses dias merecem ser esquecidos. 


Frase do dia: "Isso vai dar post!".

**** 

Quero fazer uma homenagem a L. M. P. que fez longos elogios a este blog. (não sei se você queria sua identidade secreta revelada, Mulher Maravilha -aproveitando o momento comics deste).

17 abril 2010

U. L. P.

Final de semana com o filhotinho. 
Nossa, ele está crescendo! Um ano e sete meses - quase um adolescente. Está meio gripado, cheio de manha, dengo, essas coisas, mas com o mesmo sorriso e poder de me deixar em suas mãos - ah, se ele soubesse que por trás da capa de PAI (que reclama, elogia, dá limites, abre concessões, coisa e tal) existe um cara que o admira. Além de muito amor, eu sou fã, fanático.... Muitas alegrias e pouco post. É isso aí. Vou curtir meu filho. 
Axé.

15 abril 2010

Inscreva-se

Inscreva-se na alma e no corpo de alguém...perca-se sem fios de seda ou caminhos de pães... desista de guardar só para você o que é naturalmente de outro - esqueça! Não há outro jeito sadio.
O que digo talvez não faça sentido, mas atiça todos os cinco, seis, sete e quantos mais tivermos. O que digo é camaleônico, como este que trago na pele -  que ao invés de mudar de cor, mudar de humor, amor, dor, flor, e todas as rimas pobres que a vida dá de graça e que nós olhamos sem graça, torcemos o nariz, mas torcemos para que alguém nos mande uma, umazinha que seja, numa madrugada fria - deixe as ricas para o dia, no auge da lucidez (qual?), dos lírios, rosas e gérberas, quando muito, ou nada, paras os arranjos de orquídeas com chocolates finos.
Seja de manhã, ou quando acordamos ao meio-dia (exaustos); seja de tarde, quando se transa o crepúsculo; seja a noite, a dona dos nossos corpos, há somente um deus a nos guiar: Eu-Você.
Cansei. Ofegante estou. Um orgasmo de palavras me invadiu, penetrou minha alma, inscreveu-se. 
 

14 abril 2010

Work

Trabalhando com videos para um cinedebate.... 
Sem tempo para me escrever ou seria me inscrever nesta tela que desperto com meus sentidos, ai!  .... ouvindo Cordel do Fogo Encantado e lamentando o final dos Cavaleiros da Ordem do Deserto.

Até.

Dia do Beijo



"DIA DO BEIJO"... assim me disseram. 


Que todos tenham recebido um - ao menos um selinho, né?
Eu, particularmente, adoooro ficar horas beijando - não só a boca... mas também não preciso entrar (sacam?) em detalhes - QUE AS FANTASIAS VOEM.

Papo sério.

Hoje soube de uma história que tem a ver com um post antigo deste blog. Dois velhinhos, vivendo juntos há seis meses, ambos viúvos e com filhos, com suas vidas mais ou menos organizadas, dividiam a vida, cuidavam-se e pensavam em casar. Ele (infelizmente?) desencarnou hoje. 

** Lidar com este portal é difícil**

Respira e volta: o que me emocionou foi quando ela disse, aos prantos, que tinham se amado quando meninos e que ela nunca o esquecera, mas só agora puderam ficar juntos. "Tão pouco tempo... fui feliz". 

Lembrei de Mensagem por Maria Bethania ou Fernando Pessoa. Eles tiveram a nobreza de não virar a cara, de não matar o que nasce puro e lindo e de não morrer em vida.

Obrigado aos meus guias de Luz e Orixás. Agradeço pela resposta.

Como diz um amigo: "a vida é isso aí... entretanto, às vezes, encontramos um bom vinho para tomar".

12 abril 2010

Pro nosso Anjo da Guarda

É o fogo que purifica
A oração que o alimenta
O desejo que se faz promessa
Que fique disperso mas ao mal não se atenha

Foi a vela acendida
na fenda aberta
Fechada com a cera
Que outrora moldou amores

Selou.
Caminhei.
Passos curtos e cuidadosos.
Agigantou-se a desilusão, então
Que o teu Deus te guarde.

Só o fogo da vela da seta da espada...














“Corre, menino, a vida te espera
Que o milagre Deus opera
Há de te proteger

E pra te ajudar, mainha, ora
E pede a Deus que não demore a chegar

Acende uma vela no cantinho
Pede ao santo com carinho
Pra te abençoar

E o fogo que leva fumaça ao céu
Mensagem que diz assim:
Pedi pra te proteger
Você longe de mim

Seu desejo virou real
Fiz bonito no carnaval

Mãe mandou ver
Mãe mandou, mandou oiar
Mãe mandou, mandou benzer
Mãe mandou, mandou cuidar”
Tatau

11 abril 2010

Domingo

Falar do domingo é um clichê: véspera de segunda, da preguiça, dos encontros indesejados, das rotinas cansadas... mas não exatamente disso que quero tratar (se é que quero teorizar sobre algo).

Muito pior que o domingo é um dia vazio. Sem sentido, sem vontade ou livros ou filmes ou sexo ou risadas ou discussões – até mesmo sem alguém só para brigar. Que tal um personal fighter ou um personal lover? E quando damos “bolo” em nós mesmos em pleno domingo? Que dizer?
Tudo bem! Chove. Chove muito. E nestes últimos dias a Natureza disse: quem manda sou eu, segurem-se como puderem!
Não sei se atribuo ao cinza do dia ou ao humor em preto e branco esta sensação de tristeza oca que me assaltou (sem qualquer relação dominical (?)), tendo em vista que há sempre um conteúdo no estar-triste; basta procurar que lá achamos – mas está é do inominado. 
Hoje o dia foi na cama, olhando para o computador que deu pau. Formatar, instalar, configurar, voltar a usar... porre! (coisa abissal, diria uma amiga).
Tive um lampejo de luz quando fui ao supermercado com meu filho e minha ex-mulher (ainda não viramos a cara quando passamos pelo outro) – coisinha rápida, nem uma hora.

“Eu só lhe peço que não faça como gente vulgar
E não me volte a cara quando passa por si
Nem tenha de mim uma recordação em que entre o rancor
Fiquemos um perante o outro
Como dois conhecidos desde a infância
Que se amaram um pouco quando meninos
Embora na vida adulta sigam outras afeições” F.P.

Voltando ao meu filhote: que sorriso lindo ele tem, quão carinhoso é. Acho que é dele (sei que não deveria ser assim) que vem a vontade/necessidade de continuar nestes dias “desprodutivos”. Mas quando ele vai embora a fenda da vida-morte cresce exponencialmente. 

Enquanto desabafo, escuto Cordel do Fogo Encantado e Carlos Barros e Banda do Céu, que carinhosamente colocou meu nome nos agradecimentos do seu novo CD. 
O pior é que nestes últimos dias há tantos domingos durante a semana.

10 abril 2010

Ausência

Depare-se com a morte
prepare a mente e aqueça o corpo
o sombrio reduto
- se afaste
pois Ela reclama seu leito

Releia sua vida.
Recomece-a de qualquer ponto
assim dizem os livros-Judas.
Que, com audácia e maestria,
pregam estar vivo “até morrer”

A morte ou a ausência de desejo
a coerência do inanimado
no furor que fomenta o delírio
- silêncio –

Ela nos faz gritar num tom mudo
no vazio, no vácuo do vazo de sua alma.

Depare-se com a morte
a minha ou a sua
numa ciranda infinita e datada
que escolhe tanto as borboletas
quanto os pássaros e lagartas...
todos vivos!

“ É preciso estar atento e forte...
tudo é perigoso ... divino e maravilhoso”
Caetano Veloso

06 abril 2010

Tattoo

É tão extasiante fazer uma nova tattoo; algo que você quer, pensa, escolhe... Cara,
.
mas nada cobre este vazio – impossível de descrever, colorir, fantasiar. É algo que 
 .
não supre, mas que dá um gozo, um barato ao ver seu corpo pintado do seu jeito. 

Saindo. da superficialidade, acredito ser um falta de outra ordem: por que tantos 
 .
símbolos, tantos emblemas? Fazer parte do que? Dizer o que? Ser diferente do 
 .
que? Dizer o que a mim mesmo? Esconder o que? É tudo tão claro para mim...
 .
 “Às vezes um cachimbo é só um cachimbo”

Camaleão

Depois de pensar e refletir entre o símbolo do Reiki e o Camaleão num estilo tribal decidi pelo segundo. Então, onde pôr? Contei com a experiência e simpatia de Claudio Barata * http://www.barata-tatuagens.com/ * que deu algumas dicas sobre equilíbrio e harmonia com as outras sete tatuagens que tenho (agora são oito) - além de o cara ser muito legal e profissional. Ele já tatua minha família - tenho uma tia que é sua cliente. O corpo como tela dos seus segredos e fantasias.

02 abril 2010

noite-dia

Não tenho tempo de correr
de ficar
de barganhar.

Não tenho tempo nem pressa.
Não sei dos minutos
ou de qualquer outra partícula.

Há falta de tempo
de gozo
de promessa
- a falta que não se permite faltar.

O tempo se foi
o medo ficou;
a bravura apareceu
quando o sol noitificou-se.

Não tenho tempo
nem temo.
Não tenho.
Não.

Já é noite-dia!

Chimamanda

 "Quando nós rejeitamos uma única história, quando percebemos que nunca há uma única história sobre nenhum lugar, nós reconquistamos um tipo de paraíso" Chimamanda Adichie