23 setembro 2011

p.a.l.c.o.s.

Coloque teus lábios
Ame o que desejas ter
Se for meu amor
Não haverá barganha [ é você ]
Entregue teus braços
Deseje o que precisa amar
Se for o que entrego
Por que lutar contra o mar?

Beijos, solidão e abraços
Todos na mesma cena dramática
Consumindo minhas personas
Impedindo uma atuação fálica

Lágrima, dor, sonhos 
Co-diretores de coxia 
Lembrando-me o essencial 
Disciplina no amor - eu diria

Qual a zona de conforto
Se o amor lhe chama?
No palco nos expondo
Ou platéia ou na cama? 
(24.05.2000)

piscina vazia

Na verdade, desiludi ...

quero uma piscina vazia de mim


para que eu aprecie 


com todos os sentidos 


tudo o que não sou


ou ainda não estou


pode ser também um caminho


que por birra


lá não vou!

20 setembro 2011

t.e.r.ç.a.-.f.e.i.r.a.


Terça de santo

                                                              Um rosário para cantar

Dois terços daquela frase

Um terço de decepção

Parte da Terça já é um terço de tudo

Bem como dois terços do nada que virá...

12 setembro 2011

d.a.n.ç.a.

Sobre meninos e homens

corações e debandadas 

amarelo e humor

sobre o choro contido e o teatro

interrogações e desmandes

espadas e desejos

sobre minha implosão e o facebook

braceletes e praias

cama e samba

(dança sobre a dança sobre a nossa trança)

sobre o que quer e quem me come

abraços e barbeiragem 

teorias e sexo

sobre o desejo de saltar e a fome

língua e aberrações

fogo e inquietação...

Sobre o que de real vejo e minhas paixões. 

06 setembro 2011

u.l.t.r.a.


Ultrapassá-la

Ultra age 

Ultra passar

Ultra penar

Ultra tumbice

Ultra age

Ultra disciplinar

Ultra sorver

Ultra servir

Ultra sonhar

Ultra passagem 

Ultra sodalício

Ultra saber

Ultrapassar-me

Ultra não é meta. 

01 setembro 2011

"Tudo que restará já está pelo meio
No meio de cultura
do Amor e seus experimentos passionais!" Sophios Sand