16 setembro 2016

Percurso

Analisando
Fatiado em significantes
Falado aos ventos
Remontado sem os devidos encaixes
Fez-se o silêncio em contraste.
Repetido
Preenchido de sentidos
Vestido em interpretações
Impelido para que me ache
Fez-se a dor por indulgência
Hora de (des)falsear

Sonhando
Em rincões recônditos
Livremente associando
Para livrar a fantasia
Recordando
O que jamais foi dito ou atacado
Elaborando
A troca da pele da carcaça

Analisado
Deitado em significados
Reativo, retalhado
Falhado nas cadeias, nas palavras
Fez-se a fuga para outro de mim
Repetido
Combalido a lei
Entre tantas petites morts
Um sonho em relâmpago
Um sinal esmaecido - valentia no andar

Sonhando
Comportamento cabotino de lá
Livremente associando
Um fluido ainda denso, alvo, viscoso
Recordando
As horas, as ruas, as aquarelas
Elaborando
As muletas de fazer e de tropeçar

Analítico
Com a cabeça empalada
Atravessada a transferência
Viu algo para se apoiar
Repetido
Cansou das mesmas ervas daninhas
Dos incansáveis replantar
E da falta que a falta não fazia.
(Des)mistificar

Sonhando
Em satisfações agressivas
Livremente associando
Pôs de lado os grilhões 
Recordando
Que já era algoz antes de vítima
Elaborando
A magia de só ter uma vida