10 abril 2010

Ausência

Depare-se com a morte
prepare a mente e aqueça o corpo
o sombrio reduto
- se afaste
pois Ela reclama seu leito

Releia sua vida.
Recomece-a de qualquer ponto
assim dizem os livros-Judas.
Que, com audácia e maestria,
pregam estar vivo “até morrer”

A morte ou a ausência de desejo
a coerência do inanimado
no furor que fomenta o delírio
- silêncio –

Ela nos faz gritar num tom mudo
no vazio, no vácuo do vazo de sua alma.

Depare-se com a morte
a minha ou a sua
numa ciranda infinita e datada
que escolhe tanto as borboletas
quanto os pássaros e lagartas...
todos vivos!

“ É preciso estar atento e forte...
tudo é perigoso ... divino e maravilhoso”
Caetano Veloso

Nenhum comentário: