06 julho 2010

F.i.l.h.o.t.i.n.h.o.

Nossa, que início de mês. Meu filho estava com broncopneumonia, já estava no fim do tratamento com os antibióticos, agora foi acometido por uma virose. Começo a sentir um desprezo, uma desconsideração alinhada com raiva contida de todos os pediatras pelos quais já passei com ele. Medicações que não resolvem o problema, avaliações superficiais (eu sei, não sou médico; mas sou psicólogo e fui treinado para perceber comportamentos). Eu trabalho num hospital do SUS (imaginaram?); não entra uma pessoa com qualquer suspeita de infecção, viral ou bacteriana, que não se faça um exame laboratorial - o mais simples que você possa imaginar. Levei-o nos melhores lugares de SSA e nem um hemograma! Eu não sei se é ansiedade de pai-de-primeira-viagem ou se tudo, tudo mesmo, deteriora-se a cada dia. Profissionais que não são preparados ou não fazem jus ao juramento que fizeram? Tive a má-sorte de encontrar todos os médicos em dias ruins? Não vou dar uma de persecutório! O fato é que ver meu filhote doente deixa-me completamente atordoado, adormecido, aborrecido, irritado. Impaciente com o tudo. Ainda por cima, tenho que dar conta da relação complicada que tenho com sua mãe.
Amigos, por favor, mandem boas vibrações. Os que não forem amigos, fiquem quietos, pois aqui não chegará nada de ruim, em nome de Olorum. Axé e Luz a todos. 

2 comentários:

Periférica disse...

Puxa!olha eu não tenho filhos (ainda rss)entretanto posso imaginar sua angustia.quando criança tinha uma saúde frágil e lembro-me bem o que meus pais passaram.o mais triste é ver que a saúde de la pra cá (mais de 20 anos)parece(pelo menos para maioria)não ter tido graaandes melhorias.
De qualquer forma,espero que seu "F.i.l.h.o.t.i.n.h.o." melhore.A amor de quem cuida ja ajuda muito né?

Periférica disse...

Puxa!olha não tenho filhos(ainda rss)entretanto posso imaginar sua angustia,espero mesmo que ele melhore.