20 maio 2010

D.o.i.s.

Um dia escuro
a clareza era a certeza que não amanheceria.
Um copo com sal
e um tanto de litros de lágrimas.
A imagem de corpos despidos
uma mulher que se insinua
outro, um homem que me incita.
O dia continua
e as horas são tão cruéis
que não me dão qualquer chance
de matar a indecisão.
Não sobre isso ao aquilo
mas o que fazer com isto.
Minhas roupas são pesadas
ninhas vísceras já não suportam tanto frio.
Já é noite e o dia continua amedrontador.
Era um homem, um desejo, um ponto final.

 
Eu guardo pro fim 
Pra comer demorado 
Uma grande amizade é assim 
Dois homens apaixonados"
Djavan

Nenhum comentário: