07 agosto 2014

Eupatia

Esperar por você
pelo tempo e fazendo companhia à insônia
Esperar é sempre distante
inconstante e cheio de desejos-a-ser

Esperar que algo nos chegue 
que nos toque e que faça sentido
Esperar é como o mar
horas paciente e sempre revolto

Esperar também por mim
pelo pertencimento e pela completude
Esperar é como o ouroborus
mordo o tornozelo e escuto  longínquas  paixões 

Esperar do outro - que aventura
Corre-se o risco do olhar e gestos estéreis [recompensa]
Esperar assim só trás escuridão
para a esperança sob a luz das expectativas. 

(04/2006, DECO PLÁCIDO)

Nenhum comentário: