20 agosto 2011

e.n.t.r.e.g.a.

trago esperança e história novas

rara para seus desejos

ainda não satisfeitos e as realizações do devir

-não morra!

salvar-te-ei ainda que com os olhos já cerrados...

pedaço de vida gerado no fim do túnel - meu caminho.

luz, quero luz e te dou minhas córneas,

ar nos pulmões e cadência ao coração...

-não desista de esperar.

transformarei o processo de luto dos meus

em alegria para todos os outros

também meus.

Um comentário:

azeni disse...

Parabéns!Gatinho, amei as poesias!Sãolinda assim como você!