14 agosto 2011

e.m. b.l.u.e.s.

Canto em tons 
de   r  o  s  a   pastel
quando me   ve  jo 
sem você. 
Sem a sua presença de lírios
brancos em minha calma. 
 
Por que nos deixamos à mercê curvas roxas sem explicações e desprovidas de textura? Sim, canto para você com todo meu corp'alm'ente. 
Lágrimas e jasmins descem pela minha pele invertida 
- pranto em tudo que tenho. 
Aguardar deve ser mesmo guardar-se em blue.

Nenhum comentário: