16 dezembro 2010

i.n.e.q.u.í.v.o.c.o.

desça do andor pitonisa
ainda que não queiras ouro
ainda que sejas só link
ainda que não brinques com palavras
e, justo por isso, venha...

junte-se a mim
com pé-no-chão
com a sola rachada e
olhe de onde não vêem os falcões
reto...
presto...
igual...

que caminhes como todos
que andes em todos...
teu dom é inequívoco
mas tu assustas
com teu jeito narcísico
acaso és imune ao siroco?

ó dileta vidente
percebas o que carrego no ventre
estou grávido-de-amor
e só poderei parir
se andares comigo
não tenho escravos ou fãs
tenho apenas mente
pernas 
desejos
e o bucho cheio de pequenos nós.

desça e faça o meu parto.

Nenhum comentário: