20 julho 2014

Inundada

Às vezes se é inundada
Sentimentos, pensamentos - tormentos! 
E o corpo não se define
Entre epifania e mera possessão. 

Às vezes se é inundada
E chorar é a única salvação 
Nas lágrimas cabem de tudo
Dor, alegria, até mesmo uma canção. 

Às vezes se é inundada
Pode ser uma prenhez - 
O galardão de estar grávida 
E invariavelmente parir a si mesma. 

Eu fui inundada
E senti a febre dos que não morrem
Era uma beijo de folhetim 
E era a reflexão mais profunda e honesta sobre mim. 

Ser inundada pode ser arriscado
Ser mergulhada é perigoso. 

Nenhum comentário: