08 dezembro 2011

c.h.e.g.u.e.i.

Cheguei
Finalmente abri os portões
Que há tempos,
Que há muito tempo...
Que há tantas vidas...
Passo fantasiado ao largo
Vestindo fantasmas ou fantasioso-sendo...

Cheguei!
Com a minha vontade
Mas vacilando no desejo;
Pendulando sentimentos caros
Nos joelhos, já de muito ralados - 
Um pouco cansados
De caminhar, de cair ou de levantar?

Cheguei!
Onde pensei que heróis não chegariam
Onde não queria chegar
Onde não passo de outro superhumano
São supers, megas, ultras, o v e r s ...
(---)

Abri os portões e só tinha mais um passo
Eram minhas mãos a me puxar e me repudiar.

Cheguei mas já estou indo!
[27.11.11.]

Nenhum comentário: