21 dezembro 2011

à.s.e.

Nada pior que a prisão sem muros e com a acesso a tudo. 



Nada pior que ter bons desconhecidos muito perto e 



queridos amados extremamente distantes.



O que é melhor quando se precisa passar pelo pior, 



o horror, para estar bem?

Talvez acreditar.



Talvez ter fé 



- Um Orisá! -

Um brisa, um pedaço de fogo

Um barra-vento, um misto de águas

Ter alguém que lhe diga "Colofé"


E olhe nos seus olhos e diga

 "Olorun Modupé"

Nenhum comentário: