16 junho 2011

o.f.e.r.t.a.

Não me ofereça sua mão

Tomarei seu corpo inteiro

Não sei viver em partes

Não me divido

Não te quero ao meio

Dê-me o que tiver de melhor

E serei o espelho do seu amor

Ainda que diferentes

Guardarei em mim o seu tesouro

De minh'alma para a sua

Numa linguagem única e indecifrável

Nenhum comentário: