12 março 2011

p.e.r.m.i.t.a.-.m.e.

eu quero o que me deixa quieto
mas com o coração a ponto de um ataque
o que me deixa absorto em pensamentos
e excitado com planos que você ainda desconhece

eu quero o que deixa a porta aberta
que não tranca as janelas - fácil de voltar
aquilo que sobe no muro mais alto da vida
e duvida se um dia cairá, e cairá, do lado correto

eu quero o amor que trago no braço
a eterna possibilidade de tocar outra canção
a manifestação legítima de todos os avatares
que me faz dedilhar como em seu corpo meu violão

eu quero um deus de carne e osso e defeitos
que me acorde com mal-humor e café na cama
que me deixe feliz e também acabe com a caixa de lenços
que me permita acreditar de novo na comunhão das almas

eu quero você me querendo
eu me quero te amando.

Nenhum comentário: