19 novembro 2010

Deixe-me!

Mais que a fé

o Amor é faca amolada

- canavial e foice!

Mais que a escravidão da alma

o Amor  tem o vício de fazer senhores

- é prisão e peão!

Mais que do que um coração

o Amor são os excrementos do corpo

-  é choro e pele seca.

Mais que um verbete

o Amor é um imperativo

um gozo

algo que, em última instância,

parece-me estar morto.

Nenhum comentário: