23 setembro 2011

p.a.l.c.o.s.

Coloque teus lábios
Ame o que desejas ter
Se for meu amor
Não haverá barganha [ é você ]
Entregue teus braços
Deseje o que precisa amar
Se for o que entrego
Por que lutar contra o mar?

Beijos, solidão e abraços
Todos na mesma cena dramática
Consumindo minhas personas
Impedindo uma atuação fálica

Lágrima, dor, sonhos 
Co-diretores de coxia 
Lembrando-me o essencial 
Disciplina no amor - eu diria

Qual a zona de conforto
Se o amor lhe chama?
No palco nos expondo
Ou platéia ou na cama? 
(24.05.2000)

Um comentário:

Jaime Filho disse...

Fantástico, original e verdadeiro! Continue assim!